Siga o CEPEGG nas redes sociais 

Depoimentos

Luciana Miyuki Ikuno

Estudar para concursos nunca foi fácil, mas atualmente o conteúdo está cada vez mais aprofundado, além de estar mais concorrido. Frequentar o cursinho me ajudou a dar uma diretriz para saber o que e como estudar (“cortar o caminho” em várias matérias para acelerar o aprendizado com as dicas dos professores). Além disso, a rotina de estudos é estressante e temos muitos altos e baixos. Nesse aspecto, o CEPEGG é mais que um cursinho para mim.  Além de ótimos professores, a equipe formada pela Beth, Geraldo e Luma sempre esteve presente para oferecer o apoio necessário. Seja por meio de conversas motivadoras ou conselhos de como estudar ou em o que focar. O carinho que eles têm pelos alunos é visível, diferente dos outros cursinhos oferecidos no mercado. Só tenho a agradecer pela equipe por toda a dedicação oferecida.

Obrigada por tudo, 

                             

Luciana Miyuki Ikuno

Glauco Zerbini Costal

Caros futuros colegas de pós no CEPEGG, meu nome é Glauco Zerbini Costal, e escrevo abaixo meu depoimento de ex e atual aluno do CEPEGG
Em 2013 decidi fazer concursos para a área econômica, tendo como meta concursos de grande complexidade (e remuneração), como o da STN e do Bacen. Devido ao pouco tempo para me preparar para tais concursos, que já estavam para ter o edital liberado, decidi fazer o curso preparatório do CEPEGG, altamente recomendado por colegas como melhor curso para estas áreas. Ingressei tanto no curso completo preparatório pré edital, quanto nas aulas preparatórias pós edital. 
Após muita dedicação, o tempo mostrou que foi a escolha certa: Fui um dos aprovados do último concurso do Bacen. Isso só foi possível com a ajuda do CEPEGG que, com a didática genial do professor Geraldo Góes e dos demais professores, permitiram que eu estivesse preparado para um concurso de tal gabarito em um intervalo de apenas 8 meses. Só tenho agradecimentos e elogios ao corpo de professores do CEPEGG pela conquista. 
Infelizmente, e por erro meu, não consegui me manter dentro das vagas. Mesmo tendo passado nas últimas vagas da área 3, fui arremessado 11 posições para fora na prova de títulos. Isso ocorreu devido a uma escolha errada que fiz na época: “A de não fazer a pós”. Muitos alunos diziam na época que a pós não fazia muita diferença, mas sou a prova viva de que faz sim toda a diferença: 3 pontos em um concurso em que a pontuação que separa os colocados fica na casa dos décimos é um “caminhão de ponto”, e se eu tivesse esses 3 pontos que a pós me daria, eu estaria hoje escrevendo esse depoimento de dentro do Banco Central, tendo passado no resultado final não nos excedentes, mas lá no meio das vagas.
Volto agora ao CEPEGG, nesse novo curso oferecido, para fazer a pós que me faltou, e aconselho a quem quiser ouvir a fazer o mesmo, que não se arrependerão. 
Grande abraço a todos e nos vemos lá no curso e futuramente no Bacen.        

Grato,

 

Glauco Zerbini Costal

Lucas Aguiar

Sou formado em Economia pela Universidade Federal do Piauí. Assim que concluí o curso, meu primeiro pensamento foi o de prestar concurso público para a área de Economia. Nesse momento, percebi que a abordagem acadêmica não era suficiente para passar em um certame de minha área, pois as bancas examinadoras cobram o conhecimento por um enfoque diferente das universidades.

Assim, comprei várias apostilas pela internet, fiz alguns cursos on-line e tentei vários métodos de estudos, mas, percebia minha dificuldade em chegar ao nível dos “concurseiros” de Brasília, por exemplo.

Durante esse tempo, conversei com um amigo que havia morado em Brasília, também formado em Economia, que comentou sobre o CEPEGG, famoso por ser referência, principalmente, na preparação para o concurso do Banco Central e nos concursos do Ciclo de Gestão.

Para mim, foi uma luz no fim do túnel, pois o CEPEGG é um dos poucos cursos no Brasil (e não é exagero) que tem professores com capacidade para ministrar aulas de qualidade das matérias de Macroeconomia, Microeconomia, Estatística, Econometria, Finanças Públicas, Finanças Privadas, Sistema Financeiro Nacional, entre outras, que são específicas para a área econômico-financeira, por exemplo. Quanto a isso dou certeza, pois fiz todas essas disciplinas, muitas delas com o grande mestre Geraldo Góes, e consegui evoluir 200% do nível em que eu estava.

Foi um diferencial tão grande, que antes mesmo de concluir essas disciplinas, fui classificado e depois nomeado para os cargos de Economista da Caesb (Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal), Ministério das Cidades e Ministério da Justiça.

Lucas Aguiar